A função da cultura na constituição subjetiva

Apontamentos da Psicanálise


market of clay pots

Neste primeiro posto será apresentado brevemente como a cultura nos influência. Muitas vezes nos perdemos na grande oferta de objetos que prometem uma felicidade exclusiva.


Consumismo e felicidade


Frequentemente buscamos a felicidade em objetos. O consumismo revela que ao ter o objeto ele deixa de ser, por vezes, desejado, posto que não trouxe a felicidade prolongada que esperava-se. Com isso, comprasse mais e mais em busca de algo que não esta na posse, mas na vinculação. Como você tem se vinculado com o seu desejo?


Avanços tecnológicos


O avanço da tecnologia no século XX também nos atravessou de modo avassalador. Passamos a valorizar mais os objetos novos, esquecendo das tradições. Giddens (2001) aponta que esse avanço rompeu com as barreiras de tempo e espaço, porém tudo tem seu custo.


Produza, produza, produza...

A busca pelo tecnológico, novo e fugaz fomentou uma grande angustia na sociedade. Ou seja, ser jovem, produtivo e feliz torna-se um imperativo incansável. Produzir e consumir é uma via para ser pertencer a cultura, entretanto gera um distanciamento da pessoa com seu próprio desejo. Já pensou para pensar sobre os impositivos que te atravessam? ser belo, ser rico, ser novo, ser bem sucedido... por outro lado, você já observou o quanto esses impositivos te fazem sofre?.

O sofrimento faz parte de viver, mas existe modos para que ele ocorra.



Olá, que bom ver você por aqui!

Sou um parágrafo. Clique para adicionar o seu próprio texto e editar. Sou um ótimo espaço para que seus usuários saibam mais sobre você.

Fique por dentro de todos os posts

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Pinterest